sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Cliques da casa

Antes de começar quero avisar que esse post deveria ter sido feito na madrugada de sexta-feira (26) para sábado (27).

Como comentei no post de "estréia", vai ter dia que vou postar mais de uma vez, e vai ter dia que não vou postar nada.
Como ainda não dormi, hoje pra mim ainda não é amanhã (entendeu?).
Vou mostrar para vocês alguns cliques da minha casinha, que foram feitos no começo da morada. Hoje, luto para voltar às boas com a organização do lar. Preciso URGENTE de uma Cristaleira igual (ou parecida) à da vizinha Ale, do Bio Decoração.
Assim tiro metade do peso do meu armário made in Bartira (Casas Bahia) que ainda nem tá pago, pobre, e já tá envergando com o peso do aparelho de jantar que ganhei do cunhado.
Preciso, também, colocar prateleiras e portas sob o vão da escada (moro em uma casa sobreposta baixa), para organizar a "despensa", cheia de caixas, sapatos do dia a dia entre outras coisas.
Bom, vamos ao que interessa... as fotos! Das coisas mais estilosas que tenho (ou tinha) sobre móveis.

(Post interrompido à 1h28 por causa da lentidão no upload das imagens; retomado no domingo à noite)

Minhas chaleiras (amo chaleiras e queria uma rosa, mas ela não apitava, e queria uma que apitasse)

São Chico de madeira e réplica da Trudy em pedra, vindos de São Thomé das Letras/MG; a coruja eu não lembro de onde veio

Vários objetos de história: Gaveteiro, eu comprei para combinar com o pote redondinho ali da esquerda; O pote redondinho foi presente da minha prima e de algumas amigas no aniversário de 16 anos (faz quase 11 anos!!! oO'), e não era para ser, mas elas derrubaram no chão e lascaram a tampa, aí tiveram que pagar... e eu adorei mesmo assim!; O oratório foi minha mãe que pintou, me deu com um casal de coelhos de pelúcia de presente há uns 3 anos - o coelho eu mostro mais à frente); o Buda era da minha vó, foi minha mãe que pintou, na escola, quando tinha uns 12 anos... é, faz tempo!; o Buda tailandês eu comprei na Liberdade, achando que o oratório era menor... era para ele ficar ali onde está o Buda da vó; o Elefante da direita, mamys me deu; o da esquerda também - é um vaso para Ikebanas e ela trouxe do Solo Sagrado (ela é messiânica).

Almofadas made by me. Acredite: é um tecido só.

Anjo que pintei há uns 10, 11 anos. Adorei o efeito, amo de paixão, mas marido acabou de quebrar um pedaço da asa do meu Querubim querido! Agora está na função de peso-de-porta, mas ficava sobre as mesas que você vê logo abaixo.

Eu que fiz! Coraçãozinho na porta da cômoda

Copos do marido foram parar na prateleira, para enfeitar (já não estão lá mais... os de cerveja foram pro freezer, os de Coca e o de Erdinger estão no armário)



E como nessa casa não tem só menino, um toque de menina na porta do guarda-roupa. Para não bater uma porta na outra quando aberto e para não bater a porta na parede, os coelhos estão lá marcando as portas da menina, as portas do menino, e as portas unissex!

Miniaturas que comprei em uma loja de artesanatos. A ideia era pintar, mas achei tão fazenda...
Garrafitchas e copitchos (era para ser a metade do marido no armário... mas ele dominou a outra com garrafas de verdade)
Meu porta-panos-de-prato e avental; se poás já são lindos, em galinhas d'angola então, nem se fala! E a faixa da parede imita madeira.

Eu que fiz [2]! Frutinhas de patchwork na cestinha de pão (tenho duas, tá?) da loja de R1,99. Viu como dá para ter um toque feliz com pouco dinheiro?

Elefante pintado e decorado por mim, quadro pintado por mim. Nenhum dos dois está no mesmo lugar.

Veio de São Thomé das Letras/MG e tá lá, abandonado, coitado! rs

Eu que fiz [3]. Esses porta-copos foram um trabalho de reaproveitamento de material descartável/reciclável. Os espelhos sobraram da decoraçao do elefante; a cortiça comprei pra isso mesmo, e a base é papelão e papel de revista.

Esse era meu escritório, enfeitado por um bichinho muito especial: Trudy! Ela subiu lá para tomar sol, e para chamar minha atenção enquanto eu passeava pela rede.

Sopeira que vovó ganhou de presente de casamento. A caixinha foi adquirida na Liberdade (assim como boa parte do que você vai achar na minha cozinha (a chaleira de alumínio lá do começo, as esteirinhas, o porta-xícaras aqui nessa foto...) .

Eu que fiz [4]. Olha o Querubim aí, antes do acidente com a asa, e antes de se tornar peso de porta coitado. As mesinhas foram compradas por um valor muito abaixo do que custariam prontas (não lembro quanto) e eu fiz a decoração de acordo com o que eu queria de cores pra sala. Como o sofá é castanho, achei que um pouco de luminosidade do areia com dourado ficaria bem legal. O toque provence ficou por conta das rosas e da pátina. Abaixo o detalhe da rosa de resina, pintada à mão. A técnica do tampo da mesa chama jacarelado.


Bom, meninas (e eventuais meninos), fico por aqui que já me estendi mais do que pretendia.
Beijos e boa semana a todas (e bom mês de março!)

Um comentário:

Viviane disse...

Oi Raquel,
que linda a sua casa! Tantos objetos lindos e fofos, amei o coração e as almofadas que fez. Tô seguindo.
Beijos!!!